Buscar
  • Teoria Feminista

Teoria Feminista e a luta antirracista


Como vocês devem estar até cansadxs de saber, a proposta do Teoria Feminista é promover o conhecimento e a formação sobre os saberes feministas decoloniais. E vocês também já sabem que a pessoa que está por trás dessa iniciativa é uma mulher branca.

Uma das primeiras coisas que costumo falar sobre feminismo decolonial, é que essa perspectiva se mostra pessoalmente como uma afronta à uma sociedade que impõe padrões ocidentais à todos os grupos sociais, e quando os mesmos não se adequam e não se dobram a estes padrões, ações exterminadoras e silenciadoras se impõem sem nenhuma piedade a estes grupos.

Por que estou dizendo isso. Eu, mulher branca, que desfruto de todos os privilégios desse lugar, preciso viver a tensão constante de não reproduzir práticas silenciadoras e exterminadoras com o pretexto de promover com o meu trabalho no Teoria Feminista, o feminismo decolonial. Essa é uma tensão necessária e que nunca deve deixar de existir, para que nós, pessoas brancas, possamos realmente fazer parte de uma virada decolonial.

Diante disso, eu, enquanto profissional, professora de sociologia, pesquisadora sobre feminismo, me posiciono como uma feminista em processo de descolonização. O Teoria Feminista é um projeto que quer ser parte de uma luta por uma teoria feminista descolonizada e descolonizadora, para pessoas que defendem a causa feminista, e que estão em processo constante de descolonização de seus saberes e práticas.

E para isso vamos sempre promover nomes de teóricas feministas decoloniais, criar publicações e conteúdos que dão acesso à leitura e produção dessas mulheres, e vamos sempre, na medida do possível, criar espaços e oportunidades de formação sobre o feminismo decolonial que produzido pelas mãos de Lélia Gonzales, Sueli Carneiro, Carla Akotirene, Djamila Ribeiro, entre outras.

Estamos assistindo a tantos perversos processos de silenciamento de pessoas pretas no mundo. Grande tem sido a repercussão, manifestações e indignações. Com toda justiça, tem se cobrado de pessoas brancas que se definem antirracista mais do que posicionamentos, mas também uma revisão constante de suas práticas.

A resposta que o Teoria Feminista vem construindo em relação à isso, enquanto projeto idealizado e gerido por uma mulher branca, é de aceitar o desafio proposto por bell hooks na citação mencionada acima. Feministas brancas devem protagonizar a escrita que reconhece a violência do silenciamento histórico que foi feito e ainda se faz em relação às mulheres negras e ao feminismo negro.

7 visualizações
 

©2020 criado por Teoria Feminista e Wix.com