DECOLONIAL

É o termo que se refere de maneira mais específica a uma produção teórica crítica aos saberes hegemônicos da europa-branca-ocidental.
A perspectiva decolonial procura fazer um estudo voltado para o resgate histórico das relações de dominação e opressão geradas pelo colonialismo (período histórico de colonização), sendo essa dominação e opressão sempre articulados com o sistema capitalista, originando a situação de colonialidade - sistema que mantém as diversas formas de classificação da humanidade, e que se mantém através de um discurso ideológico da supremacia branca-heteropatriarca

 

DESCOLONIAL

O termo descolonial se refere às lutas políticas de libertação do colonialismo e do sistema da colonialidade.
Chamamos de período descolonial tanto processos de libertação e independência de alguns países, quanto lutas sociais que visam o fim do capitalismo, da divisão de classes, do racismo e do sexismo.
Portanto, o termo descolonial está muito mais relacionado a uma prática do que a elaboração de uma teoria em si.

 

PÓS-COLONIAL

O termo pós-colonial se refere a um campo de estudo crítico que começou a ser desenvolvido na Índia, Inglaterra e nos Estados Unidos.
O pós-colonial significa literalmente o posterior à época colonial. Seu desenvolvimento se dá principalmente no âmbito da literatura e representa uma corrente crítica que se especializa em buscar traços de dominação colonial no pensamento e no texto literário.
O pós-colonial é elaborado enquanto  categoria, conceito e perspectiva só nos anos de 1980 com o trabalho do palestino Edward Said chamado Orientalismo.

 

REFERÊNCIAS

BAHRI. Deepika. Feminismo e/no pós-colonialismo. In. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, 21. 2013.
CASTRO-GÓMEZ. Santiago y GROSFOGUEL. Ramón. El giro decolonial: reflexiones para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global Bogotá: Siglo del Hombre Editores; Universidad Central, Instituto de Estudios Sociales Contemporáneos y Pontificia Universidad Javeriana, Instituto Pensar, 2007.
LUGONES. Maria. Rumo a um feminismo decolonial. In. Pensamento feminista: conceitos fundamentais. org. Heloísa Buarque de Holanda. Bazar do Tempo, Rio de Janeiro, 2019.
LUGONES. Maria. Colonialidade e Gênero. In. Pensamento feminista hoje: perspectivas decoloniais. org. Heloísa Buarque de Holanda. Bazar do Tempo, Rio de Janeiro, 2020. 
SANTOS. Boaventura de Souza. A gramática do tempo: para uma nova política. Porto. Afrontamento. 2010

 

©2020 criado por Teoria Feminista e Wix.com